Assista o programa Dimensão Espírita. Todas as segundas e quartas-feiras às 19h30YouTube

publicado em 07/07/2018

Amor

“Com efeito, se amais aos que vos amam, que recompensa tendes? Não fazem também os publicanos a mesma coisa?” (Mateus Cap. V v.46)

O amor ao próximo é a essência, é a parte primordial para o avanço dos filhos de Deus.

Dizes que ama ao teu próximo, no entanto não tolera quando ele falha contigo ou com os outros. Dizes que ama, mas pouco te preocupas com a miséria, com a injustiça quando ela não bate a tua porta.

Não zela de teu planeta e pouco te importa o que sobrará dele para todos os que vierem após tu nas vidas futuras. Não te esqueça de que na vida futura poderá ser tu mesmo a habitar em um planeta devastado e naqueles dias dirá que teus antepassados não tiveram amor ao próximo e destruíram o planeta.

O amor tolera, cala, auxilia, não discute das discrepâncias de teu próximo.

O Amor aceita as injustiças, não deseja mal ao teu próximo, protege os animais, defende os injustiçados, dá de comer a quem têm fome e de beber a quem tem sede, agasalha e veste os desnudos e ora sempre por toda a humanidade.

Não penseis que o próximo seja somente aquele que está ao teu lado, todos somos filhos de um só Deus e somos todos irmãos.

Há um adagio que diz que a caridade começa no interior doméstico. Digamos que o amor também começa no interior doméstico, porque teu próximo mais próximo são aqueles a quem necessitas de reparação. Ame-os como ama a ti mesmo.

Se assim o fizeres tenha certeza de que será um vencedor na vida terrena e terá seu galardão na vida maior.

Pelo espírito Nohovan

Mensagem psicografada por José Alves de Sousa

Registre seu e-mail para receber novas mensagens.

As mensagens divulgadas aqui e muitas outras você pode encontrar
nas obras da Editora GW Publicações
Visite o site