Mensagem

Publicado há 2 meses

Reconciliação doméstica

Disse Jesus: “Não penseis que vim trazer paz à terra. Não vim trazer paz, mas espada. Com efeito, vim contrapor o homem ao seu pai, a filha à sua mãe e a nora à sua sogra. Em suma: os inimigos do homem serão seus próprios familiares.” (Mateus Cap. X vv.34 a 36)

Frequentemente em cada ambiente doméstico há sempre um ou mais familiares que desarticulam o lar e sempre colocam os demais em divergência.

Estes são os familiares dificultosos que merecem sempre atenção redobrada e ainda exigem dos demais o impossível. Os referidos fatos veem esclarecer e solidificar o motivo da reencarnação se dar juntamente daqueles que no pretérito se odiaram, e renasceram no mesmo lar para a devida reparação.

Não penseis que possa ser uma injustiça Divina ou que tu não sejas merecedor dos referidos fatos.

Se assim acontece em teu lar, seja grato ao Criador de todas as coisas, por dar-te a redentora oportunidade da reconciliação.

Saiba que jamais conseguirás avançar na grande escalada espiritual se tiveres alguma desavença com qualquer um de teus irmãos, porque eles também são filhos do Criador. Deus é justo e bom, é sinônimo de amor e amor é o oposto do ódio, de diferenças e de injustiça.

Seja grato por Ele ter te concedido a reconciliação tendo os inimigos do ontem habitando no teu mesmo teto, para que juntos tenham o dever da boa convivência e do perdão de setenta vezes sete em cada ofensa.

Se são familiares dificultosos, no pretérito tu foste o algoz deles, e no presente necessitas de coragem, de tolerância e de mil vezes o perdão.

Seja um tanto mais tolerante. Desculpe sempre as faltas, procura aconselhar com sabedoria reparando menos nos erros cometidas. Não raro, estes são espíritos que ainda não conseguiram sobressair e vencer os obstáculos do cotidiano, ou que pensam que tu sejas obrigado a concordar com tuas fraquezas.

Auxilies o teu próximo, mas não sejas escravo das insanidades dele. Colabore sempre que possível, mas saiba que cada um é responsável por teus atos.

Saiba ainda que se não conseguires perdoar terás de voltar ao lado deles, quantas vezes te for necessário, para que as divergências do passado se transformem em pleno amor, o amor que Jesus ensinou a todos os filhos de Deus.

“Assume logo uma atitude conciliadora com o teu adversário, enquanto estás com ele no caminho, para não acontecer que o adversário te entregue ao juiz e o juiz ao guarda e, assim, sejas lançado na prisão. Em verdade te digo: dali não sairás, enquanto não pagares o último centavo.”  (Mateus Cap. V vv.25 e 26)


Pelo espírito Sírius
psicografado pelo médium José Alves de Sousa


Temas relacionados: amor família gratidão

Gostaria de receber as mensagens?

Se inscreva, e receba sempre uma nova mensagem no seu email.